• Luciano de Souza Santos

O aporte da música na dor oncológica

Atualizado: 6 de Fev de 2019




Quem diria que o simples ato de escutar uma música traria tantos benefícios, como diminuir a sensação de dor. O trecho acima, foi extraído de um artigo e é a parte introdutória de um trabalho desenvolvido a respeito da contribuição da música para a dor oncológica.


"O presente trabalho trata-se de uma revisão bibliográfica fundamentada em artigos nacionais e internacionais pesquisados em revistas, livros e periódicos relacionados com o assunto e em bases de dados online como Scielo, Google acadêmico e PubMed, entre os anos de 2003 e 2014. Sabendo que a dor é uma experiência sensorial, emocional e subjetiva necessária para a preservação da vida do ser humano, o paciente com diagnóstico de câncer irá sentir dor em qualquer etapa do tratamento quimioterápico produzindo medos, angústias, desesperança e isolamento. Para os pacientes do setor da oncologia, a música possui inúmeros benefícios e torna-se eficaz para aqueles casos em que há uma resistência na adesão ao tratamento medicamentoso para o alívio da dor. Pensando em uma maneira de proporcionar qualidade de vida nessa fase, percebe-se a musicoterapia como uma terapia complementar que auxilia na redução e alívio da dor. Nesse trabalho buscou-se investigar os efeitos da música no cérebro de pacientes oncológicos com dor; compreender a interferência da música nas conexões cerebrais e seus efeitos no tratamento da dor oncológica. O trabalho evidenciou a necessidade de um incentivo maior a pesquisas relacionadas com a música e a dor oncológica, assim como, a implantação da música em setores de oncologia como forma de terapia complementar, que pode ser oferecida tanto para os pacientes quanto para familiares e cuidadores."

Ficou curioso sobre o tema?


Clique na imagem acima para acessar o artigo na íntegra.

​© 2019 por SENSE | Espaço Integrado de Psicologia e Saúde